O teu relatório de Relações Públicas está errado. Eis porquê.

É sabido que a maioria das pessoas 1) não sabe da existência dos relações públicas; 2) não entende o que estes fazem; 3) não se apercebe do...


É sabido que a maioria das pessoas 1) não sabe da existência dos relações públicas; 2) não entende o que estes fazem; 3) não se apercebe dos seus resultados e importância.

Mesmo os clientes - mais habituados a esta realidade -, têm dificuldades em entender o verdadeiro valor das ações dos Relações Públicas. E aqui a culpa é nossa.



Sim, nossa. Porquê?

Exemplo de um relatório de Relações Públicas tradicional

Um relatório standard de Assessoria de Imprensa inclui normalmente:

  • Lista dos press releases enviados;
  • Número de clippings alcançados;
  • % dos clippings nos top media;
  • % dos clippings no online, na televisão, na rádio e na imprensa;
  • Número de menções;
  • Número de entrevistas;
  • Número de eventos.
E o que este relatório mostra na perfeição é a tua atividade, o que estiveste a fazer e a produzir. Como ocupaste o tempo e em que áreas investiste. Mas o que este tipo de relatório falha em fazer é mostrar se e como atingiste os objetivos de comunicação.

Se queremos mostrar o valor dos Relações Públicas temos de apresentar performance, não atividade.

Nova proposta para relatório de Assessoria de Imprensa

O que incluir então? Algumas métricas alternativas a considerar:

  • Número de clippings com link e respetivo tráfico para o website;
  • Posicionamento dos clippings no SERP/pesquisa Google;
  • Engagement dos clippings nas redes sociais;
  • Comentários e reviews dos utilizadores;
  • Retenção dos consumidores/utilizadores;
  • Retorno financeiro.
Antigamente, quando um cliente lia uma notícia ou uma entrevista sobre uma marca num jornal e no dia seguinte comprava o produto, este impacto era muito difícil de calcular. Hoje em dia já não é assim. E é o nosso dever enquanto Relações Públicas provar o impacto e real valor das nossas ações.



Que métricas utilizas nos teus relatórios?
Partilha nos comentários.

Não percas ainda:
> Dicas para um press release perfeito;
> 8 razões para adorar uma carreira como RP;
> 15 momentos que só um Relações Públicas verdadeiramente entende.

Artigos relacionados

1 comentários